A sobra: Aterrorizado Em Ser Consumidores (Surplus - Terrorized Into Being Consumers) 2003

A sobra: Aterrorizado Em Ser Consumidores é um documentário sueco sobre consumismo e globalização. Abre com metragem os protestos na 27a reunião do G8 em Gênova e em evidência caracteriza os pareceres do anarco-primitivista John Zerzan. O documentário conta pesadamente com clips-rápidos técnicas audiovisuais de colagem, assemelhando-se vídeos da MTV e comerciais. Usa lábio-sincronia para subverter as idéias daqueles que estão no poder, como George W. Bush que fala para a Adbusters ou de Fidel Castro falando as palavras de Steve Ballmer, diretor geral de Microsoft: "Amo esta companhia! Yeah!" Também usa música para realçar a ação.

Áudio: Inglês
Gênero: Documentário Político
Duração: 120 Min
Tamanho: 702 Mb
Qualidade: DVDRip

Assista ao Trailer
Download Torrent e Legenda

Ao completar o download, deixe o aquivo semeando por pelo menos duas vezes o tamanho dele, assim você faz com que outras pessoas também aproveitem.

5 comentários:

dasilvaorg disse...

Putz!!!!!!! Nem acredito. Que espaço fantástico este de vocês. Surplus é inteligente, ácido e real. Infelizmente a maioria prefere fingir que os homicídios da sociedade de consumo não existem!!!
Gostei e já vou assinar o feed!!!!!!!!!

Daniela disse...

O documentário é realmente ótimo. Já havia assistido e agora estou procurando para baixar mas não consegui fazê-lo por esse link do site (obs. o site também é ótimo).

:(

Guilherme Silva Rossi disse...

Um lixo de documentário! Trata de um assunto sério e extremamente relevante da maneira mais simples e reduzida possível. Parece que justamente por não ter uma argumentação interessante, rica e bem elaborada, o filme apela pra esses artificios de musica e repetição de falas e imagens. Filminho sem-vergonha, o próprio documentário passa a sensação de se estar consumindo algo, esse apelo excessivo, o filme é um excesso, é consumo. Eu quero é distãncia desse filme, do consumo e desse tipo de informação precária.

bola disse...

Esse filme é definitivamente muito foda. Distante da asneira que o leitor ignorante da veja Guilherme Silva Rossi, diz ele é um filme que não só discute as raizes do sistema, mas do próprio sistema de informação se utilizando da subversão do meio propagandístico e de video-clipe. Portanto seu conteúdo, além de altamente subversivo entra por detrás através do próprio mecanismo da publicidade para refletir algo mais longe, que esse imbecil de cima realmente não entende.
Só posso sentir pena desse idiota.

André Alves disse...

O documentário se vale de suas pretensões pelo uso dos artifícios de video-clip. Pois do que se trata de crítica a sociedade de consumo, ele se esgota. Ele reproduz o mesmo, ele reproduz seus paradigmas, por mais que diametralmente oposto. O comentário de Bola reflete a dificuldade do desdobramento de se pensar crítico. Da necessidade suplicante de endossar todos os intuitos que se promovam anti-sistêmicos. Da necessidade da arrogância para erguer tais súplicas. É absoluta a atenção a sutil capacidade de assimilação das contradições. Não como auto-crítica, mas sim como oportunismo e profunda capacidade de ampliar a consolidação.